Brasil é o 80º no ranking de competitividade

“Em gastos do governo, estamos no 135º lugar, em inflação, 119º, dos 137

27/09/2017 17h15

Brasil é o 80º no ranking de competitividade

Brasil subiu apenas um degrau no ranking que avalia a competitividade de 137 países, divulgado pelo Fórum Econômico Mundial em parceria com a Fundação Dom Cabral. Depois de um tombo sem precedentes, o País é agora o 80.º colocado e ainda tem uma das piores estruturas tributárias do mundo, uma classe política vista como corrupta e um Estado ineficiente.

Para o Fórum Econômico, o Brasil "encerra assim uma longa tendência de queda e dá sinais de recuperação econômica e de competitividade". "O País avança comparativamente a outros em pontos-chave para retomada do crescimento e desenvolvimento.

Hoje, apesar da melhora marginal, o Brasil é ainda a economia do Brics menos competitiva. Na América Latina, é apenas o 9.º colocado e até Peru e Colômbia são mais competitivos. O País é hoje menos competitivo que Irã, Romênia ou Albânia, por exemplo.

Um dos maiores freios ao desempenho da economia nacional é a situação das instituições. Ainda assim, a entidade indica que o Brasil começa a mostrar melhorias e, com o combate à corrupção, o País conseguiu avançar 11 posições na classificação sobre a situação das instituições. Hoje, por esse critério, o Brasil é o 109.º colocado.

O Brasil aparece na 59.ª posição com relação à independência do Judiciário, 20 postos acima do que estava há um ano.

O pilar de cenário macroeconômico foi aquele em que o Brasil teve seu pior desempenho na comparação com outros países, ficando em 124º de 137 posições. O melhor desempenho foi no item “tamanho do mercado”, 10º lugar. Para Ana Luiza, apesar da evolução nestes itens, que são baseados em dados, não ha motivo para se orgulhar.

“Em gastos do governo, estamos no 135º lugar, em inflação, 119º.

Melhoramos em relação a nós mesmos, mas não estamos bem”, avalia.

Segundo o ranking, a economia mais competitiva do mundo é a da Suíça, pelo 9.º ano seguido. Os EUA vêm na 2.ª posição, seguido por Cingapura. A China é a mais bem colocada no ranking entre os países do Brics, na 27.ª posição.

Políticos

O brasileiro é quem menos confia em sua classe de políticos. Em 2008, o Brasil era o 122.º entre 134 economias. Em 2013, ocupava a 136.ª posição de um total de 148 países avaliados. Em 2017, o Brasil é o último colocado entre 137 países.

No que se refere a desvio de recursos públicos, o País está entre os três piores no ranking. Já no critério sobre eficiência dos gastos governamentais, aparece entre os quatro piores. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários

Últimas notícias

 

Página 1 de 9