Fila para exame de mamografia começa na madrugada

Carreta do 'Mulheres do Peito' fica na cidade até sábado (10). Município não tem aparelho e moradoras precisam viajar para São Carlos ou Américo Brasiliense

07/03/2018 09h53 - Por: Prefeitura de Porto Ferreira

Fila para exame de mamografia começa na madrugada

Centenas de mulheres enfrentam uma longa espera todos os dias para conseguir fazer o exame de mamografia em Porto Ferreira (SP). Com medo de não conseguir a senha para o serviço itinerante 'Mulheres do Peito', muitas passam a noite acordadas. A carreta está na cidade desde o último dia 19 e fica até sábado (10).

Porto Ferreira não tem o equipamento que faz o exame gratuito pela prefeitura. Quando a carreta não está na cidade, a alternativa é pegar estrada e ir para São Carlos ou Américo Brasiliense (SP).

Com o serviço itinerante, a fila se forma diariamente na praça da rodoviária. As mulheres se organizam por ordem de chegada. São distribuídas 50 senhas por dia, são 25 atendimentos pela manhã e outros 25 a tarde.

 
Mulheres passaram a noite acordadas para fazer o exame (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

Mulheres passaram a noite acordadas para fazer o exame (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

A dona de casa Cosma Dias de Souza chegou ao local 2h30 da madrugada. “Tenho uma irmã que tirou o seio e está lutando contra o câncer. Tive uma tia também”, disse.

“É cansativo, horrível, mas a gente vai fazer o quê? Eu não queria estar aqui”, completou a dona de casa Roseleide Alexandre de Oliveira.

Zerar a fila

Antes de a carreta chegar, a lista com mulheres à espera de mamografia tinha 900 nomes. Ao menos 725 fizeram o exame nesse período.

 

O atendimento na carreta é gratuito para mulheres entre 50 e 69 anos e outras que estejam com o pedido do médico. As imagens feitas pelos mamógrafos são levadas para o serviço estadual de diagnóstico e, em 48 horas, sai o resultado.

 
Atendimento na carreta é gratuito (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

Atendimento na carreta é gratuito (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

Zerar a espera por mamografia é o objetivo. “Nós vamos conseguir fazer esse mapeamento quando fechar o total que foi realizado. A carreta vai entregar para a Secretaria de Saúde para a gente saber quantas faltaram para a gente transportar para São Carlos”, afirmou a chefe da Vigilância Epidemiológica, Fabíola Poiatti.

Em São Carlos e Araraquara, não há fila de espera para esse exame pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Já em Rio Claro, a lista tem 2,3 mil mulheres. Segundo a Secretaria de Saúde de Rio Claro, essa fila deve diminuir este mês com a chegada de um novo equipamento para mamografia.

Comentários

Últimas notícias

 

Página 1 de 16